Treze de Julho

Esta data significa muito na minha vida. Não preciso fazer declarações públicas do meu amor ao meu marido. Aprendi, com o tempo e com a maturidade, que um relacionamento feliz e sadio não necessariamente deve ser exposto o tempo todo, diariamente, pois nada se faz preciso provar ao mundo quando toda prova de amor acontece entre quatro paredes. 

Hoje meu esposo e eu comemoramos três anos de casados. Não somos exemplo de nada, temos nossos momentos, brigamos (aquelas brigas de quem se ama) como todo casal. O Josh, como gosto de descrevê-lo, é o ponto de equilíbrio da minha vida. Nós somos muito diferentes um do outro, sabemos disso, e por isso somos capazes de acrescentar um ao outro com muito mais precisão. Entre nós, nada é mais do mesmo, tudo é extremo de lados distintos, mas tudo bem. A vida na mesmice seria uma coisa chata! Não preciso mais de mim, preciso mais dele. 

Por isso, hoje, nesta data tão especial que marca nosso terceiro ano de união matrimonial, venho aqui dizer que o amo, que sou feliz, e que com tudo – altos e baixos, como ele mesmo diz, não conseguiria viver longe dele. 

Treze de Julho de Dois Mil e Treze. O Começo. 

Anúncios