#BENDITASEGUNDA – Perder o Medo do Orgulho

Mais uma semana começando hoje, mais um tema muito importante abordado na nossa série de videos motivacionais #BENDITASEGUNDA – hoje a respeito de um assunto que me preocupa muito – o medo que as pessoas (principalmente mulheres) tem de sentir orgulho. Não, eu não estou falando sobre arrogância ou sobre se achar melhor do que ninguém, e sim sobre a aceitação da nossa condição dentro da nossa sociedade.

Você já se sentiu culpada por ser uma profissional que se destaca dentro do seu ambiente de trabalho? Já sentiu uma certa aflição, ainda que oculta, quando percebeu que sua vida profissional engatou e fica angustiada quando percebe que passou a valorizar a sua carreira mais do que “deveria”? Mas afinal, quem é que traça o limite do quanto devemos valorizar nossas carreiras? Os homens? A sociedade? Nós mesmas?

Espero que este video sirva de inspiração e motivação à todas as mulheres que me acompanham e que precisam entender de uma vez por todas de que são merecedoras de tudo o que vêm conquistando em suas vidas profissionais. Ter uma carreira não te diminui como mãe, esposa, e muito menos como mulher.

Pense nisso.

#BENDITASEGUNDA – Imagem e Vaidade

A vaidade saudável quando tomada como futilidade quase sempre é injustiçada assim por pessoas que não entendem seu poder como ferramenta da auto-estima e do otimismo. Quantas vezes na sua vida você ouviu alguém dizer “fulana poderia ser bonita se se arrumasse um pouco mais” – ou quantas vezes você mesmo pensou ou disse isso a respeito de alguém?É claro que quando se trata de aparências tudo se torna muito subjetivo. Entretanto, e aqui cabe dizer que esta é a minha opinião e a minha experiência, a aparência das pessoas no ambiente profissional (principalmente) é algo que pesa muito, e pode até ser considerado como uma forma de demonstrar respeito (ou falta de) aos colegas e à empresa.

Hoje falei sobre isso no video #BENDITASEGUNDA. Será que é possível começar a semana de uma maneira mais agradável e positiva através da nossa aparência? Será que as nossas escolhas de roupas, acessórios, maquiagem, cabelo, podem nos trazer mais ânimo para começar a semana?

Imagem Positiva – ato ou efeito de encarar-se no espelho e pensar: hoje o dia vai ser incrível! 

Independentemente de concordar comigo ou não a respeito de que nossa aparência pode afetar nossa convivência com os demais no ambiente de trabalho, é inquestionável que ela afeta diretamente a nossa auto-confiança e nosso nível de conforto – ficamos mais felizes e mais à vontade quando estamos satisfeitos com a nossa aparência, quando nos sentimos limpos, bem cuidados e polidos. 

A segunda-feira quase nunca é o dia elegido para desfrutar da nossa imagem, mas podemos mudar esta mentalidade e passar a começar a semana com uma atitude muito melhor, refletida também através de como nos vestimos e de como nos apresentamos.

Espero que gostem da mensagem de hoje, e desejo a todos uma segunda-feira maravilhosa!

#BENDITASEGUNDA – Perdi Meu Emprego 

Bom dia! Hoje é dia de falar de coração para coração. Você está ou conhece alguém que está passando pelo desafio do desemprego? Que perdeu o emprego e com ele a esperança de que os problemas podem sempre ter uma solução? Ou quem sabe até foi demitido sem nenhuma razão e até agora não compreende o porquê disso ter acontecido justamente com você?

Você não está só. E mais, há um motivo também para que está fatalidade tenha ocorrido. E o vídeo de hoje é para provar que sim, há males que vem pra bem, e você deve dar a volta por cima! 

Espero que a palavra de hoje possa motivar e incentivar aqueles que passam por esta dificuldade agora. O mais importante de tudo é nunca perder a fé e seguir em frente!

Uma ótima segunda-feira a todos,

Gi 

#BENDITASEGUNDA – Trabalhando com Pessoas Difíceis

Bom dia! Aqui estou para mais um post/video motivacional nesta seguda-feira! 

Pessoas difíceis – você conhece quantas delas? Duas? Dez? Muitas? E no seu caso, qual o nível de interação que vocês tem regularmente? São diretores que você vê quinzenalmente? Gerentes que você vê semanalmente? Ou alguém que senta a poucos metros de distância e que você precisa lidar a maior parte do dia?

Antes de qualquer coisa, vamos primeiro definir o que é uma pessoa difícil de se conviver no trabalho. Uma pessoa difícil não é necessariamente alguém que discorda de nós. Uma pessoa difícil é alguém que afeta a nossa produtividade – seja direta ou indiretamente. Se a sua produtividade no trabalho está sendo prejudicada porque um (ou mais) indivíduo provoca situações ou cria barreiras no seu dia-a-dia, então com certeza algo deve ser feito a respeito.

Como você está se sentindo afetado no trabalho? De maneira direta? Há alguém que tenta atrapalhar no cumprimento das suas tarefas e responsabilidades? Ou será que você tem passado por problemas com pessoas de maneira indireta? Pessoas que simplesmente não tem empatia nenhuma por você e fazem com que você se sinta mal por motivos diversos dentro do seu ambiene de trabalho?

Seja por uma razão ou por outra, a verdade é que há situações que necessitam sim ser levadas até a gerência, resolvidas formalmente, porque toda empresa tem regras e politicas de conduta a serem seguidas. Entretanto há também situações que devem ser ignoradas, coisas menores, situações que passam a ser um campo minado, e que você pode evitar, simplesmente, decidindo que aquilo não irá te afetar.

O único que pode medir a gravidade de uma situação e decidir o que fazer a respeito é aquele que está sendo afetado por ela. Na minha opinião, é muito importante que haja limites dentro desta convivência, e que acima de tudo haja respeito entre os colegas para que todos possam se sentir bem onde trabalham.

Espero que o video de hoje seja de ajuda para que você possa refletir e tomar a melhor decisão para você. Lembre-se que pessoas difíceis existem em todos os lugares, mas que é a nossa atitude que pode sempre determinar como será nossa interação com tais pessoas. Tente pensar friamente antes de responder à provocações ou revidar qualquer má atitude. Coloque-se sempre no lugar do seu supervisor e pense na maneira como ele ou ela espera que você aja. Ser racional em situações assim é fundamental.

Uma ótima segunda-feira a todos!

#BENDITASEGUNDA – Organizada Mente

Bom dia, pessoas do bem! Mais uma segunda-feira dando início a mais uma semana, mais uma oportunidade de fazer valer a pena! 

O video de hoje é sobre um assunto muito importante: como a organização dos ambientes à nossa voltam refletem a nossa mente – e vice-verso. Você sabia que o estado em que se encontra o ambiente que você vive e/ou trabalha pode ser um grande reflexo do seu estado emocional, mental ou até mesmo espiritual?

Se você se sente sobrecarregado dentro dos ambientes em que passa a maior parte do seu tempo, algo está errado, e pode estar totalmente conectado com uma “bagunça interna” que acaba refletindo numa “bagunça externa”.

Pense no que eu relato no video e tente montar um plano de ação – mesmo que você não acredite muito nestas coisas, vale a pena fazer um teste. Nós brasileiros geralmente não levamos muito em conta que existem diferentes maneiras de se manter são e produtivo – aqui nos EUA é bem comum categorizarmos as pessoas por “perfis”, ou seja, aqui eu aprendi que existem milhares de maneiras de se encontrar um equilíbrio para estabelecer um estilo saudável de vida, e se você é uma pessoal visual (assim como eu), a própria tarefa de limpar/organizar as coisas será de enorme benefício ao seu bem-estar, pois é como se literalmente tirássemos um peso enorme das nossas costas.

Enfim, espero que gostem do video e que o pensamento de hoje seja de ajuda.

Uma ótima segunda a todos!

Gisele

#BENDITASEGUNDA – Vá Você de Encontro ao Problema

Bom dia! Você sabia que você pode mudar o seu destino hoje, em plena segunda-feira? Acredite, é possível. Tudo pode acontecer quando mudamos nossa atitude a respeito dos problemas que nos cercam. Você, assim como eu e todos à nossa volta, tem problemas. Alguns deles são resultados de ações que fogem do nosso controle, já outros, resultados das nossas próprias ações. Esta última situação – problemas derivados das nossas próprias ações – na realidade são oportunidades de ouro.

O video de hoje fala sobre isso. Como podemos transformar um problema em uma oportunidade de aprendizado. 

A verdade é que 99% das vezes que deixamos de abordar um problema com a atitude certa, ele se torna um problema ainda mais grave, e poderá, potencialmente, acarretar em uma série de outras complicações. E qual é a atitude certa para evitar que isto ocorra? Ir de encontro ao problema antes que o problema venha de encontro a você.

Principalmente no ambiente profissional, mas em todas as outras áreas da nossa vida, ter este tipo de mentalidade e agir de acordo com ela é uma das características que mais irá distinguir um bom profissional de um mau profissional. Erros todos cometemos, independentemente do nosso preparo ou experiência, simplesmente por sermos seres-humanos.

Mas muito mais vale um profissional com pouca experiência que sabe detectar e erradicar um problema com uma atitude proativa do que um profissional com anos e anos de carreira que prefere ocultar seus erros por orgulho ou por medo (causando, então, problemas ainda maiores no futuro).

Vamos começar a semana com esta reflexão. O que pode ser detectado e solucionado? Qual é a minha atitude quanto à erros honestamente cometidos? Como posso me tornar uma pessoa mais proativa?

Segunda-feira é dia de pensar, é dia de aproveitar as novas oportunidades e fazer a diferença!

Uma segunda abençoada a todos.

Medo Não Existe

Se houvesse uma fórmula tiro e queda para que conseguíssemos percorrer a jornada da vida sabendo como driblar todas as surpresas que aparecessem na nossa frente, talvez tudo seria bem mais fácil. Mas a verdade é que nós temos que dar graças a Deus por esta fórmula não existir. As surpresas da vida nos fazem crescer, e nós precisamos disso.

Sem tabus, vamos falar sobre o medo. O medo de tudo. O medo de viver, o medo de morrer, o medo do passado, o medo do futuro, o medo do fracasso, o medo do sucesso, o medo de não saber o que fazer de nossas vidas, o medo de saber exatamente quem somos e o que queremos. Existe medo em tudo, existe medo na tristeza e existe também medo na felicidade.

Mas afinal, o que é o tal do medo? Pavor? Insegurança? Susto? Ameaça? Incerteza? Temor? Repugnância? Ignorância? Sim, ele se presta a todos estes papéis. Mas o medo em sí, nada mais é do que uma bóia emocional, inventada por nós mesmos. O medo nada mais é que uma idéia colocada homeopaticamente dentro de nós. Começa quase sempre que sem a intenção de ser medo – mas é uma idéia que se finca dentro de todos nós: o medo é a imposição de uma limitação.

Não faça isso, senão vai apanhar!”. A dor física das palmadas limita a atitude de uma criança. Ela pensa na dor, no susto, e fica com medo. Aquela lembrança, aquele pensamento, trazido à tona constantemente, torna-se uma mentalidade. Inventamos o medo cedo demais em nossas vidas, e com o passar dos anos, apenas aprendemos a deixá-lo maior, mais intenso, ao invés de fazer o contrário e treinar nossas mentes a entender que não há medo, há limitações, e que nós temos todo o poder de controlá-las.

Se sua vida mudasse hoje da água para o vinho, se você acordasse hoje com a grande surpresa de que iria viver em outro país, em um lugar onde nunca esteve, convivendo com pessoas que você não faz idéia quem sejam, longe da vida cômoda que você tem agora, você teria medo? Provavelmente sim. O mesmo aconteceria se você precisasse mudar de bairro, por exemplo. Mesmo sendo a mesma cidade, o medo estaria lá. Se fosse transferido de empresa, do escritório da zona Norte para o escritório da zona Sul, mesmo sendo a mesma companhia, o medo estaria lá. O medo da mudança estaria lá.

As mudanças são inevitáveis. Isso é fato. Mas podemos sim evitar o medo. Podemos refletir a respeito da situação toda, e traçar linhas do que são de fato as coisas que nos limitam – não o medo, mas o que está por trás dele, e fazermos então a seguinte pergunta: “eu sou capaz de controlar esta situação?”. Tenho certeza de que 99.9% das vezes a resposta será SIM. Lembrando que fugir não é uma opção, e sim mais uma face do medo.

Nós podemos sim driblar as surpresas da vida. Podemos sim ser vitoriosos em novas situações e conseguiremos sim encarar as mudanças como algo maravilhoso para nossas vidas. O medo não domina, o que domina é a perseverança. É preciso coragem nesta vida cheia de surpresas, e tudo vem para nos fortalecer.

Medo não existe. Coragem sim.