Sobre o Filme: Bridget Jones’ Baby

Ontem fomos assistir o filme mais recente de uma das personagens mais amadas pelas mulheres, principalmente as que tinham seus 30 (e poucos) anos no início dos anos 2000. Eu tinha 15 anos em 2001 quando o primeiro filme foi lançado e me lembro de me divertir muito assistindo-o junto com as minhas amigas do colegial. Não era um filme que retratava a nossa história, mas já conseguíamos imaginar nosso futuro sendo parecido com o dela, Bridget Jones. 

Sobre o terceiro filme, Bridget Jones’ Baby, e sem spoilers, devo dizer que… Foi sensacional. Se você acompanhou a história de Bridget, Daniel e Mark, você vai se apaixonar por este filme também. Vou contar aqui algumas das coisas mais legais sobre o filme e que, honestamente, me preocupavam antes de assistí-lo. Como o primeiro filme é repleto de personagens carismáticos, eu naturalmente me apeguei a todos eles, e a gente sempre torce para que eles estejam lá nos filmes a seguir.

1) #FriendshipGoals – a turma toda continua unida

Uma das coisas que eu mais amava nos filmes da BJ é a turma de amigos dela, e torci muito para que todos estivessem nesse terceiro filme também. Pra mim, é a melhor turma de amigos que existe na ficção (mais que HIMYM, mais que Friends, só não perde pra Stranger Things!).

2) Os pais de Bridget – aparecem menos, mas dão aquele toque “familiar” à história

Sou apaixonada pelo pai da Bridget que continua lá firme e forte, dando o maior apoio pra ela, e a é claro, a figura caricata da mãe também segue presente, com um enredo paralelo inesperado, mas muito divertido também.

3) Ela está magra – e se veste muito melhor do que no passado

Achei o máximo que a versão 2016 da Bridget – com 43 anos – está magra e moderna. Gostei muito mais dos figurinos dela nesse filme, apesar de continuar sendo ela mesma o tempo todo, se é que vocês me entendem…

4) Ela tem uma carreira e é bem sucedida – mas continua sendo a Bridget

Como escrevi acima, continua sendo a Bridget! Ela é bem sucedida mas segue atrapalhada e tomando decisões que nem sempre são as mais…comuns ou responsáveis, e segue sendo uma péssima oradora, enfim… É a Bridget!

5) Não sei o que incomodou mais, se a falta de Daniel na história ou as más plásticas de Renée…

Sei que faz parte do enredo, mas Daniel Cleaver faz falta na história. Ele teve um ótimo substituto (Bridget e seus homens, duelando pelo seu amor haha!), mas senti falta do humor seco e sarcástico de Daniel. Porém, confesso que as infelizes plásticas de Renée acabaram chamando mais a minha atenção do que a falta de Daniel. Francamente, Renée, a Bridget jamais teria feito essa cagada que você fez no seu rosto…. Era tão bonita, iria envelhecer bonita naturalmente, mas não, teve que apelar pra faca! No caso dela, uma má idéia… 

De todas as maneiras, recomendo demais a todos os fãs que assistam porque vale a pena!

G.

Anúncios