Poesia do Adeus

Fio da vida é um embaraço

Enrosco, contorcido, emaranhado

Ele prende, amarra, une, aperta

Junta, aos montes, almas diversas

Um nó, nós 

Muitos, todos nós

Fio, se novelo 

Cheio e seguro

Firma suas voltas sem medo

Enrola com precisão

Costura histórias, amores

Derrotas

Cria confusão

Fio quando estica

Corta

A pele, os laços, as memórias

Machuca, sangra

Esgota

Fio tenso, se mostra forte

De fato, apenas fraqueza

Arrebenta, no susto

Leva tudo

Sem saber, vira tormenta

A vida é um fio

Fino, solto

Frágil, sutil

E sem aviso, demonstra

Fio 

Que tem fim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s