Faxina da Alma: Remoendo o Passado – Já Deu!

Depois de muito refletir a respeito de inúmeras coisas que aconteceram comigo no ano passado, hoje, é necessário vir até aqui e deixar uma mensagem bem ampla e clara: JÁ DEU!

Quanto mais eu busco respostas, mais perguntas eu encontro no meu caminho. Muitas vezes me perguntei o porquê de certas coisas terem acontecido comigo, o porquê de certas pessoas terem cruzado o meu caminho, o porquê de ter sido tão decepcionada e machucada, o porquê de ter sido alvo da maldade alheia, o porquê…, o porquê…., o porquê… Remoendo tudo.

Na maioria das vezes, pensar é bom (diga-se de passagem, pensar é quase sempre a melhor maneira de encontrar uma solução, ou antes, de se poupar de um problema), mas também é preciso saber a hora de parar. Remoer o passado já não é mais pensar, é autoflagelo emocional. Quando você fica remoendo, tentando reviver, tentando entender, e não chega a lugar nenhum, tenha certeza: você entrou em um círculo vicioso que só fará mal a você mesmo.

Eu não obtive muitas das respostas aos meus porquês. Mas há muito, muito tempo deixei de procurá-las. No meu caso, e com as coisas que eu tive que passar, a melhor saída de todas foi encontrar uma maneira de perdoar, a mim mesma e a quem quis me prejudicar, e virar a página. Há mais de um ano foi o que eu decidi fazer, e hoje, sem a menor sombra de dúvidas, sei que consegui realizar isso com total sucesso.

O fato é que não adianta ficar revirando as gavetas do passado. As respostas nunca estão lá. Se te faz bem, assim como foi comigo, apenas organize a bagunça dentro delas. Jogue fora o que não te serve, escolha o que você gosta, dobre e guarde, e o que não gosta, apenas se desfaça, doe, queime, faça o que for preciso, apenas livre-se delas, pensando em poupar seu futuro de novos desgostos. É simples assim.

Eu, literalmente, peguei uma sacola de lixo e enchi com objetos que me remetiam àquele passado cruel e enganoso. Presentes, fotografias, objetos que ficaram comigo por engano, tudo o que eu não queria mais que fizesse parte da minha vida, foi tudo para o lixo. Fiz isso na época que decidi virar a página, ainda no ano passado. Remoer é coisa de gente que não conseguiu chegar ao perdão sincero. O perdão é um estado de espírito, nem sempre um ato. Ninguém me pediu perdão pelas sacanagens feitas comigo, mesmo assim, eu perdoei. Pensando na minha felicidade, na minha sanidade, e na minha fé – que tem o perdão como ensinamento base.

Então faça isso você também. Simplesmente, não fique remoendo, pois eu te garanto, com todas as letras, que NÃO VALE A PENA. Olhe-se no espelho e seja lá qual for a situação que te perturba, faça como eu fiz, diga, olhando nos seus próprios olhos, em voz alta e com muita firmeza: JÁ DEU!

Você vai ver como essa mudança de atitude irá influenciar tantas outras coisas na sua vida. Nada paga a sua paz de espírito. Ter a consciência LIMPA não tem preço. Saber que você fez a SUA parte é maravilhoso. Perdoar é um ato de amor-próprio, e deixar de remoer o passado, é um ato de otimismo em busca da nossa própria felicidade.

Uma ótima sexta-feira a todos!

Gi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s