Um Post das Alturas

Neste exato momento escrevo do avião, em pleno vôo, “observando tudo à distância, vendo como a Terra é pequenininha, como é grande a nossa ignorância e como a nossa vida é mesquinha…” Brincadeiras à parte, por mais que eu viva voando por aí, ainda não cheguei no nível astronauta da vida haha!

É interessante essa coisa toda de viajar a trabalho. Cada um vive uma experiência diferente porque cada profissão exige coisas diferentes, ritmos de trabalho diferentes com prioridades diferentes.

Minhas viagens são sempre de alguns dias, no máximo uma semana (até agora), e eu realmente gosto de poder viajar, sair do escritório, encontrar com os clientes pessoalmente, enfim. É cansativo, mas é bom.

Dessa vez confesso que está um pouco mais “difícil” porque eu acabei de voltar de viagem então ainda não  consegui matar a saudade de casa. Mas tudo bem, no final das contas sempre acaba passando depressa.

Realmente eu estava observando Iowa das Alturas. Passamos por cima de Muscatine, onde meus pais, minha irmã, meu cunhado e minha sogra moram e foi uma visão linda, mas como tudo visto de cima, me pareceu menor do que ela é! Consegui ver o Rio Mississippi poderoso, por um bom tempo. Ele é enorme, parece que não tem fim.

WIN_20160621_142229

É bom poder ter estas visões de ângulos tão diferentes de lugares corriqueiros da nossa vida. Eu olhei Muscatine de cima, mas só no sentido físico mesmo. Esta foi a cidade que me acolheu, que me ensinou a falar um inglês maravilhoso – modéstia a parte, que me formou em três coisas diferentes, que me deu um marido incrível, amigos especiais, empegos agregadores e experiências inesquecíveis. Acima de qualquer coisa, Muscatine foi de todos os lugares que eu vivi, o mais paciente de todos, o que mais soube esperar carinhosamente por ganhar meu respeito, minha simpatia, e finalmente o meu amor.

É por causa de Muscatine que eu amo tanto o Estado de Iowa. Não vivo mais lá, mas ainda a chamo de “home”, porque como dizemos em inglês “home is where the heart is”. Do mesmo jeito que poucos entendem meu amor por Guarulhos, poucos entenderiam o meu amor por Muscatine. É como se o amor por uma cidade menor valesse menos do que o amor por São Paulo ou Nova York. Não. Amor é amor e ponto. Não precisa de justificativa.

Estas oportunidades que eu tenho de refletir nas alturas são sempre muito boas. Esqueço das angústias dos dias anteriores e me atento apenas ao futuro. Olho ao redor e penso o quanto ainda tenho, quero e vou conhecer nesse mundo.

É isso aí, sigo em frente. Trabalhando muito, refletindo muito, sentindo gratidão eterna por tudo e todos que contribuíram para que eu me tornasse quem sou.

Estou voltando para Las Vegas. Com certeza no decorrer da semana irei escrever um post sobre Las Vegas de um ponto de vista trabalhador hahaha!

Uma ótima terça a todos.

Gi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s