Disneylândia – A Mágica Continua 

Quando o Josh e eu decidimos vir até a Califórnia, eu disse a ele que não poderíamos perder a oportunidade de conhecer a Disneylândia, o parque original de Walt Disney. Eu sou disneymaníaca e se pudesse visitaria um dos parques espalhados pelo mundo pelo menos uma vez ao ano. Na verdade, esse é um dos meus objetivos, visitar a Disney em todos os países onde há um parque (quem sabe a França não é o próximo!).

Ir à qualquer um dos parques da Disney por si só já é uma experiência inesquecível. Eu me sinto privilegiada por estar tendo a chance de conhecer ambos dentro dos EUA, a Disney World em Orlando, FL, onde estive duas vezes, e agora a Disneylândia em Anaheim, CA,

Gostaria de fazer algumas comparações entre ambas as localidades, mas acho injusto comparar Disneylândia com Disney World porque Orlando abriga quatro parques separados (Magic Kingdom, Hollywood Studios, Animal Kingdom e Epicot Center) – sem contar os parques menores, como os parques Aquáticos  (Typhoon Lagoon e Blizzard Beach). 

Explico isso 1) porque esse tipo de esclarecimento nunca é demais (muita gente acha que os parques da Universal são Disney, mas não são), e 2) porque se formos levar em consideração a experiência como um todo, não fica justo, afinal conhecer quatro parques é muito mais  legal do que conhecer um parque só (Também existe o Disney California Adventure em Anaheim mas nós não fomos até lá).

Castelo da Bela Adormecida


Então para ser justa, vou comparar a Disneylândia com o Magic Kingdom, pois realmente são os dois parques mais parecidos. 

Na minha opinião e pelo que eu me lembro, ambos são bem similares em tamanho e número de atrações. Ambos são conectados aos resorts Disney pelo monorail, e ambos são os que mais tem atrações para crianças pequenas. 

Eu tive a sensação de que a Disneylândia tem um foco maior nos clássicos de suas produções, achei que muito do parque preserva partes de décadas atrás, o que eu achei fantástico. A arte da Alice no País das Maravilhas é bem grande (eu fui à loucura haha!).

Muitas atrações são repetidas em ambos os parques, como por exemplo Piratas do Caribe, Voando com Peter Pan, A Mansão Mal Assombrada, etc. 

Uma das coisas que diferem os parques são as atrações musicais e teatrais. Na Disneylândia nós assistimos a uma peça com o Mickey e várias princesas que não havia visto em nenhum dos parques de Orlando.

Um ponto contra é que o Meet and Greet tem bem menos personagens. Nós só conseguimos ver a Minnie e algumas princesas. 

Agora, existem alguns pontos bem a favor da Disneylândia – alguns, já aviso, serão um pouco polêmicos…

– Faz calor na Califórnia? Faz. Mas é um calor de pessoas normais, não a sauna infernal e úmida que é Orlando.

– Me pareceu um parque menos popular, ou seja, apesar de ser bem cheio nós não pegamos nenhuma fila maior do que 45 minutos. Tudo bem, tudo bem, hoje é segunda-feira, mas eu fui durante a semana nos parques de Orlando e achei à espera um pouco maior. 

– As pessoas são mais educadas! Lá vem bomba…. Quase não se vê brasileiros! Gente, não é tentando ser esnobe ou melhor do que ninguém não. Eu sou brasileira com muito orgulho e quem me acompanha aqui sabe disso. Mas todas as vezes que estive em Orlando passei nervoso por causa dos meus queridos e folgados conterrâneos! Quem já foi sabe que não estou mentindo. Aqui na Califórnia a população brasileira é infinitamente menor do que na costa leste, Florida então nem se fala. Aqui tem muito, mas MUITO asiático, então acho que deve ser por isso que senti essa diferença nas pessoas. Again, não quero ofender ninguém tá? Estou falando das minhas próprias experiências.

– Para crianças pequenas ou para pessoas mais velhas a Disneylândia é menos cansativa que a Disney World. Acho que porque você consegue viver o sonho de criança de uma tacada só, em um dia, então pode programar uma viagem mais diversificada que não gire única e exclusivamente em torno da Disney.

– De todas as atrações que fomos tem uma que eu nunca vi em Orlando (lembrando que a última vez que estive lá foi em 2012 e eu acho que não tinha lá) foi a do submarino de Procurando Nemo, que realmente fica submerso na água e passa pela história toda do filme. Achei que vale muito a pena!


 
Ambos os parques tem os desfiles tanto de dia quanto o desfile de luzes a noite, porém o desfile do dia não acontece diariamente na Disneylândia, apenas aos finais de semana, por isso hoje não pudemos vê-lo.

A queima de fogos de hoje foi emocionante. Falou muito sobre o Walt Disney e sobre a comemoração de 60 anos da Disneylândia, então foi fantastico. A ênfase foi mesmo dos filmes clássicos mas é claro que a Elsa também marcou presença. Bom, a queima de fogos de qualquer um dos parques é sensacional e imperdível, não tem como não chorar! 

Eu voltaria para a Disneylândia com certeza, na verdade espero que não demore para isso acontecer! Quanto ao meu parque favorito? É impossível escolher um só! Todos são únicos e encantadores. 

Amanhã tem mais!

Gi 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Disneylândia – A Mágica Continua 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s